TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Antônio Laércio Brugnato

 

NA MÃO DO MENINO

Na mão do menino,
vai um mundo de coisas...
Dali partem navios abarrotados...
Dali partem os raios fulminantes
que vão aos quatro cantos do mundo
matar a fome,
eliminar a descrença,
secar as lágrimas na fonte,
calcinar a peste,
despoluir a alma dos que sofrem
a dor maior deste mundo,
a dor daqueles que secam
nas câmaras da inanição.

Na mão do menino se esconde
a imagem da redenção...
Pequenina semente de trigo,
a divina semente do pão!

 

VOLTAR