TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Gerda Oliveira Leite

 

EU, CRIANÇA


Eu me vejo criança
descalça, correndo pelos prados,
os cabelos soltos ao vento,
como minh'alma infantil, solta e livre.

Eu me vejo criança,
atravessando uma ponte tosca, de madeira,
onde a água do rio, lá ambaixo,
corre tranqüila, sem destino.

E vejo alguém ao meu lado,
segurando-me as mãos,
num gesto de carinho e proteção.

Eu me vejo já crescida
e vejo alguém, ternamente,
dano-me as mãos.

E eu me vejo por dentro,
como a criança de outrora,
descalça, correndo pelos prados,
rolando feliz na grama macia
dos sonhos verdes de minhas fantasias.
Correndo, correndo...

 

VOLTAR