TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Glades Machado

 

 NOITE

 

Escuridão que me domina,
me enfraquece,
Solidão que chega
e o meu ser padece.
A noite cai,
cai como que sobre mim
Levando-me a uma batalha sem fim.
O canto já não encanta
E quem toma conta de mim
É o desencanto.
A mata já não é vegetação,
O verde agora é escuridão.
A luz não brilha,
Vou atrás do vulto,
Seguindo a trilha.
O homem animal
Torna-se completamente
Irracional.
A lua berrante trás o uivo
Ainda distante.
A tristeza maldita
Que minha cabeça medita
Já não é controlável.
A vida, por sua culpa,
Tornou-se eternamente melancolia,
Eternamente desilusão,
Eternamente uma noite
Sem perdão...

 

VOLTAR