TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Graça Luchi Boos

 

ASSIM NO CAMARIM COMO NO PALCO
(1994)

 

Tantas dores
Eu tinha

Eram tantas as dores
E meus amores demasiados

Desajeitada. Retorcida
Embolada. Lacônica

Com todos fantasmas
Desconhecidos. Ilustres.
Presentes

Tão difícil quanto desajeitado era
Despir-me! Desnudar-me!

Pudores
Algumas dores,

Não me confundem
Não me paralisam mais

Solta
Mais solta
Desemaranhada


Agora já me construo
Porque sei
Como errar

Falo mais quando consigo
Silenciar

E danço só em pensar
Que posso, um dia vou voar!

 

VOLTAR