TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Patrícia Hoffman

 

ENSAIOS SOBRE DEUS E OUTRAS INCOMPATIBILIDADES

______________________________________________________

1.(DAS MIRAGENS)

Saltam vazios no coração das sombras.
Do alto, Zombas da altura do meu salto.
Vulto complexo,
no espelho da alma o Teu reflexo,
sempre ausente.



2.(DO OBSERVATÓRIO)

Alvoroço no corpo d'água:
poço-me mágua em erupção.
Aprofundada,
preparo minha elevação.
E indiferente, Assistes minha vida
se arrastar sobre um resto de caminhos.
-Há abismos que se sobressaem sozinhos.

Vizinhos, Tu e as miragens.

Nas ancoragens da vida,
aportam-me as imagens,
habitadas pelos olhos míopes
do destino.



3.(DOS PRISIONEIROS)

Clandestino,
Tens Tuas presas prediletas:
poetas que ecoam medos dos seus labirintos,
com poemas extintos que se recriam em monumento.
Um decantamento de signos que se reconstroem?

É certo que Tens muitas estátuas.
Estáticas, trancadas dentro de si mesmas,
elas doem,
aguardando Tuas desordens.


4.(DOS ESCONDERIJOS)

Quando mendigo Tua face,
Teu abrigo é Teu disfarce.
Porque Tu Te Escondes
nas chegadas mais tardias,
ou por trás das Tuas cortinas
de céu.


5.(DO JUÍZO FINAL)

Tu Aprenderás a experiência humana
de freqüentar abismos.
E hás de Desprezar Teus próprios métodos.

Tu Aprenderás a linguagem das lágrimas,
se traduzida no Teu corpo.

Ah, não Tens corpo?

Mas com que mãos me Abates?
Com que veias me Sangra?


6.(DO MANIPULA-DOR)

Quando não Choves
Moves nossas vidas suspensas
pelas Tuas cordas.

No rigor da Tua voz,
a gravidade dos trovões
intimidando Teus fantoches.

Sob a cavidade do céu,
Eu desabrigada de Ti,
desobrigo-me com desdém,
do Desdeus
que nunca Vem.


7.(DA INSEMELHANÇA)

Porque Fizeste o homem,
à Tua imagem e indiferença,
somos opostos.
E os opostos
se distraem.

..................................................................................

VOLTAR