TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Rodolfo Araújo

 

ESCRITOS DE GABRIEL PARA ALVA

 

Alva, não partas deste sonho
teu beijo, cruel bálsamo
explode a vida em cada manhã

Trazes o Sol e o pecado
carregas consigo a antítese crucial
o toque fundamental
a vida, sem igual

Sou produto teu
És o canto sagrado das folhas
o arrastar sonolento das estrelas
o brilho tímido do cálice

És o tornado, a tempestade
a tormenta que acalenta
a triste partida
o vácuo entre os braços

És o céu
O inferno das cores
Rompedora de nuvens
Nascente de pulsos

Não partas, peço eu
escravo simplório de teu toque
ouro turvo, o silêncio que brada
teu nome
teu surgir
teu véu.

VOLTAR