TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Rosa Clement


AMOR CIGANO

 

O meu amor tem um jeito de eterno cigano
e seu destino é voar sobre rios e mares.
Vai longe, longe, o mais que pode:
Bahia, Alemanha, Peru, Tefé...
Vai para longe de mim,
como se fosse um pássaro nômade.

Vai ver auroras que eu nunca verei,
sóis de horizontes estranhos
aos olhos meus;
vai provar frutas,
que em colheradas de palavras,
degustarei;
e vai sentir de perto essas terras
que meus pés quem sabe sentirão...

Quando ele chega,
pousa em sua fonte, bebe água,
reconhece o ninho e fica.
E por dias, fica cantando
com um sotaque estrangeiro
coisas de amor sem fronteiras...

 

VOLTAR