TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Rosangela Scheithauer

 

Nostalgia

Noutra noite
Enquanto dormia
Sonhei com alegria
Que um sol ardente
Brilhava com magia
Trazia tanto calor
Em tons verde-amarelo
Da minha nostalgia
Sonhei com felicidade
Que tinha Deus entrando
Devagarinho e se acomodando
Em meu quebrado coração

 


NAS LINHAS DE UM POEMA


Se me derem a chance
De viver de novo
Quero ser um pássaro
Voar livre por céus azuis
Cantar forte e alto
Cruzar serras e montanhas
Cheirar o vento
Tocar a lua
Adormentar sobre estrelas
Pousar sobre o manto da noite
Sem cinismo
Sem malícia
Sem ambições
Revelar todas as verdades
Amar com devoção
Viver nas estrofes da poesia
Aquela que filósofos
Chamam de sorte
Dar mãos a todos os poetas
Que como eu
Voam os céus do infinito
E encontram-se
Nas linhas de um poema

 

PARTIR

 

Partir para longe
Longe daqui
Partir sem olhar prá trás
Sem mágoa
Sem receio
Partir como um navio
Por águas cristalinas
Deixando nada mais
Que um aceno de mão
Um abraço
Uma flor
Partir heróica
Vencedora
E não vencida
Sem hesitação
De olhos abertos
Com decisão
Partir
E nunca mais
Querer voltar

 

MEU BRASIL

Quando penso no Brasil
Vejo um céu azul cintilante
Um sol que brilha ardente
Um verde-amarelo contagiante
Um horizonte sem fim
Afundado na linha do mar
Vejo campos e cidades
Capitais com marginais
Províncias com bambuzais
Vejo um céu todo estrelado
Com as três Marias no telhado
Vejo música e poesia
Tanta luz e alegria
Vejo-me menina
Brincando na esquina
Vejo um Brasil todo mudado
Inteiramente ultrapassado
Um Brasil que não mais vejo
Só sinto.
Sinto muito.


 

VOLTAR