TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Rubens da Cunha

 

VAGARES DO AMOR

 

I

 

A lua ef6emera vaga

nos olhos da faca.

 

Alma de luares:

Vagares em lumes,

gumes de duas falhas.

 

- Esqueci o amor atrás do eclipse.

 

II

 

Árvores neutras chovem

folhas noturnas.

 

Açoites conhecem dorsos:

o esforço do sangue nos ares,

vagares nas patas do cavalo.

 

- Esquecido, o amor galopa estrelas

 

II

 

A noite sabe amar

marcas e crenças.

 

Vagares deságuam no azul:

cetáceos alados

guiam o náufrago dos barcos.

 

- E o amor?

- O amor que se cometa ou se suicide.

 

VOLTAR