TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Salete Holske 


O GIRO DO UNIVERSO

 

Aí os sonhos voltam,
leves como flocos
e pousam delicados.
Então eles se quedam
cálidos, silentes
e esperam pacientes.

E o giro do universo
faz-se rápido e mais lento,
tão rápido e tão lento.
Aí o tempo pára
e espera que o encontrem,
os sonhos se despedem
e vagam indecisos,
volteiam, revolteiam
e vão-se irresolutos
e voltam noutro dia,
macios como flocos.

E o giro do universo,
mais rápido, mais rápido,
a fonte latejando.
O corpo ressuscita
e vibra
e tudo se transforma.
Se o coração palpita
e o giro do universo
se faz estonteante,
se a boca se entreabre
num riso atordoado
e o sangue jorra e corre
igual lava de vulcão,
então tudo está bem,
permanecemos vivos.

 

VOLTAR