TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Silvério R. da Costa

 

ATÉ QUANDO...

 

Os pensamentos

andam à deriva,

enclausurados

neste meu corpo.

 

Não sei se eles

são o meu clichê,

ou se sou eu

o seu reflexo,

fossilizado.

 

Vivem exilados

vazios, bloqueados

pelo silêncio

dos detritos,

que tudo infestam

e contaminam.

 

Por isso,

sigo confuso,

sem saber

se eu sou eu,

ou a personagem

que me interpreta.

 

VOLTAR