TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Silvio Oliveira Dias

 

OCEANIA


Adormeci poema em frondosos mares
E vi meu sonho dividir fronteiras;
O amor implantou bandeiras
E criou das pérolas lindos colares!
O mar, esse mar meu, se vestiu de luto
Com a chegada da primeira noite;
O negro vento se fazendo açoite,
Às costas do marujo bronzeado e bruto!
A vagar deixando a nau do amor,
esse mar, às vezes, se faz brando
Se pondo a sonhar amando.
O arrojo intrépido da humanidade-flor!
E despertei-me, também, nauta-poesia
Sentindo inveja desse mar-tormenta;
Tocando meu rosto e que sustenta
Lembranças de outras praias em maresia!
Singrando mares segue o sonhador
Em pensamentos e o mar que o sul costeia,
Escreve poemas na areia
E dá vida ao sonhador!

 

VOLTAR