TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Umberto Mauro

 

CARNAVAL III

 

Deixaram para trás a pluma
a rosa pluma que arredia
queria brincar carnaval
e a rosa pluma de tanto "comigo ninguém pode"
ficou no chão e não chegou na apoteose
o sonho acabou
o tempo se perdeu
e fevereiro com a pluma rósea morreu
num último suspiro extravagante

gigante
tristeza.

VOLTAR