TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Valdez

 

FUGAS


Nos sonhos parto, vou viver alhures
- Embriaguez mortífera sentindo -
Os feros brados de desejo infindo...
Minhas feridas... esperar que cures.
 
Desejo, sofro... Quero que me jures
Viver comigo este sonho lindo...
Não..., não me acordes, deixa-me dormindo...
Que possa te-la... sem perder algures.
 
Amiga, musa dos meus tristes fados,
Ouve estes versos que te são legados.
Sào frutos tenros deste meu lamento.
 
Guarda-os contigo que vem vindo o dia:
O sonho acaba, não há mais magia...
Vai-se na aurora..., no dossel do tempo...
 


VOLTAR