TODOS OS POETAS

Antologia Poética

 

Valdice Ribeiro

 

O PAPEL

 

Jogado no chão tão triste
estava o papel, coitado.
Pisado, sujo, rasgado
estava todo amarrotado.
 
Se ele pudesse falar
enviaria um recado:
 
-Não me atirem neste chão
coloquem-me no cesto de lixo!
Ainda posso renascer
se eu for bem selecionado.
Voltarei útil e feliz
como papel reciclado.
 
             
 

VOLTAR